Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
SE EU PUDESSE TRINCAR A TERRA TODA

SE EU PUDESSE TRINCAR A TERRA TODA

Teatro & Arte | Dança

Centro Cultural Malaposta

Auditório
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2021
mai
22
a
2021
jun
23
Realizado

Duração

55 minutos

Promotor

Minutos Redondos, Lda.

Breve Introdução

Por questões de segurança e de modo a seguir as orientações em vigor, os lugares da sala onde se realiza este espetáculo/atividade SÃO MARCADOS, cumprindo o espaçamento de uma cadeira entre espectadores, mesmo que coabitantes. O uso de máscara é obrigatório.

Sinopse

De forma a conseguir ser-se natural e pleno é essencial abraçar as duas metades de um todo. "Se eu Pudesse Trincar a Terra Toda" aborda a virtude de ser calmo numa posição de esforço e onde a única referência são os sentidos e aquilo que é possível captar através deles, trazendo assim luz para a importância da contemplação como ferramenta essencial para a compreensão da natureza humana, do mundo e da forma como nos relacionamos com ele. Inspirada no poema homónimo de Alberto Caeiro, esta peça trata a ideia do equilíbrio, de que tudo na natureza surge aos pares, e que esse equilíbrio não é mais do que o resultado de dois hemisférios que se complementam sem nunca se sobrepor.

Alberto Caeiro, heterónimo do poeta português Fernando Pessoa, apresentava-se como um homem simples e sensível, um mero "guardador de rebanhos" em comunhão com a natureza. Para ele, "pensar é estar doente dos olhos" e por isso procurava compreender o mundo através da observação.
Porém, a falta de empatia tornou-se num flagelo das sociedades modernas. Cada vez mais o homem perde a sua relação com o outro e com a natureza. Adotando uma atitude reativa, não se permite a compreender as subtilezas e as diferentes perspetivas que podem coexistir no mesmo cenário. Falta-nos tranquilidade para poder gerar e multiplicar o tempo; falta-nos liberdade para abrandar e poder contemplar aquilo que está e que sempre esteve à nossa volta. Fugimos da solidão por acharmos que é anti-natura, negamos sensações desagradáveis porque lhes atribuímos qualidades fatalistas e no processo desaprendemos a estar sozinhos. Por isso, a importância de parar, respirar fundo e sentir que aqui e agora talvez não tenhamos de fazer mais nada a não ser existir.

Ficha Artística

Criação e Interpretação_Cecília Hudec e Rui Peixoto;
Música_Miguel Valadares;
Vídeo_João Dias;
Voz_Pedro Lamares;
Agradecimentos_Escola de Dança Klassik.

Preços

Bilhete Inteiro - 10,00€

DESCONTOS
Maiores de 65 anos | Menores de 25 anos | Grupos + 10 pessoas

Profissionais de espetáculo | Cartões Câmara Municipal de Odivelas | Funcionários Câmara Municipal de Odivelas | Cartão FNAC | Konica Minolta | Clube P *

*Descontos efetuados na bilheteira da Malaposta, mediante apresentação do respetivo documento comprovativo do desconto.

A marcação de lugares para pessoas com mobilidade reduzida (cadeira de rodas) deve ser realizada diretamente com a Malaposta através dos seguintes contactos: ccmalaposta@gmail.com ou 212478240

Pontos de Referência

Estação de serviço da Cepsa (Olival Basto)
Rotunda do Senhor Roubado

Transportes Públicos

METRO - ESTAÇÃO SR. ROUBADO [LINHA AMARELA]
AUTOCARRO - 736 [SERVIÇO DIURNO] | 206 [SERVIÇO NOTURNO]

Estacionamento

Parques de Estacionamento públicos circundantes

-
Partilhar

Serviços Adicionais

Veja ainda:

HAMSTER CLOWN

Teatro & Arte | Teatro

Centro Cultural Malaposta

Auditório

ASAS PELOS ARES

Teatro & Arte | Cinema

Centro Cultural Malaposta

Sala de Cinema